< principal | você está em >> metodologia

[ metodologia ]

Estruturado em ciclos anuais de intercâmbio, a metodologia de trabalho do Programa Rede é composta pelas seguintes etapas:

a) Seleção de instituições educacionais: no início de cada ciclo do Programa Rede, a Vaga Lume abre um processo seletivo para que se inscrevam instituições educacionais da cidade de São Paulo e da Amazônia interessadas em participar. Com base em critérios pré-determinados, são selecionadas instituições educacionais de ambas as regiões. Cada instituição educacional selecionada deverá nomear um de seus educadores como responsável pelas atividades do Programa Rede, que aplicará a metodologia de trabalho em constante contato com a Equipe Vaga Lume.

b) Inscrição de alunos: uma vez selecionada, a instituição educacional deve receber inscrições dos adolescentes interessados em participar do Programa Rede. A Vaga Lume fornece o material de divulgação, mas é tarefa da instituição educacional junto com o educador responsável designado tornar o processo de inscrição o mais amplo possível dentro da comunidade educacional. Recomenda-se que as turmas tenham entre 5 e 20 adolescentes participantes.

c) Sorteio das instituições pares para troca de trabalhos: durante o primeiro Comitê Educacional são sorteadas as instituições educacionais que formarão os pares de troca do intercâmbio cultural, sendo compostos, preferencialmente, por uma instituição educacional de São Paulo e outra da Amazônia.

d) Oficinas para produção e troca de trabalhos: semanalmente, em cada instituição educacional, os educadores se encontram com os alunos em oficinas a fim de discutir os temas do intercâmbio e produzir os trabalhos coletivos. Após a discussão de cada tema, que pode durar de um a dois meses, ocorre a troca de trabalhos. Estes trabalhos são feitos nas mais variadas formas de expressão e comunicação, como cartas, vídeos, desenhos, painéis, objetos, artesanatos e apresentações.  O primeiro tema é a identidade dos adolescentes a partir da questão ‘quem somos nós?’; já o segundo, relativo ao meio ambiente, é definido em conjunto com a instituição par – por exemplo, os rios, a água, o desenvolvimento sustentável, o consumo, o lixo e a reciclagem etc. São apresentadas perspectivas variadas de como veem e lidam com a temática ambiental escolhida. Por fim, a terceira fase de discussões e produção de trabalhos tem como intuito sistematizar o aprendizado do ano no Programa Rede

e) Socialização dos trabalhos: o trabalho coletivo recebido da instituição educacional par deve ser socializado com toda a comunidade educacional em apresentações e/ou exposições. A socialização é parte importante da metodologia do Programa Rede, pois além de mobilizar toda a comunidade para as questões discutidas nas oficinas, também possibilita aos jovens desenvolverem sua liderança e exercerem seu protagonismo.

f) Comitês Educacionais: encontros de formação realizados pela Equipe Vaga Lume para educadores de São Paulo e da Amazônia, com o objetivo de, por um lado, capacitá-los para utilização da metodologia do Programa Rede e, de outro, discutir o processo de desenvolvimento dos trabalhos. Alguns Comitês Educacionais, com programação específica, contam também com a participação de adolescentes. Ressalte-se que, de um modo geral, cada ciclo anual do Programa Rede realiza cinco Comitês Educacionais.

g) Acampamento de Integração: é o momento em que representantes dos adolescentes e educadores de todas as instituições educacionais participantes do Programa Rede naquele ciclo se encontram. A programação inclui apresentações culturais, gincanas colaborativas, visitas a equipamentos culturais, oficinas de educação ambiental e Conferências sobre o Meio Ambiente, nas quais os adolescentes apresentam os trabalhos confeccionados ao longo do ano. A Vaga Lume já realizou três Acampamentos, um em 2008, outro em 2011 e, por fim, um em 2012.

Rua Aspicuelta, 678, Vila Madalena - CEP 05433-011 - São Paulo - SP

Tel.(11) 3032.6032 Google Maps

Site: Communitas + Web e Ponto      Hospedagem: locaweb